A iniciativa tem como objetivo facilitar o acesso ao exame por via particular. O teste anti-HCV, responsável pela detecção da doença, está disponível nas unidades dos municípios de São João de Meriti, Nova Iguaçu, Nilópolis, Queimados e Belford Roxo, pelo valor promocional de R$ 40,00. Dessa forma, os pacientes que não tiverem plano de saúde também poderão ter acesso ao exame por um preço acessível e parcelar em até 4x sem juros.

O que é?

A hepatite C é uma doença pouco conhecida, causada pelo vírus HCV, que ataca o fígado e se não for diagnosticada a tempo, pode se tornar crônica, levar à cirrose, ao câncer de fígado e consequentemente a morte.

Como é transmitido?

O vírus é transmitido principalmente pelo sangue, sob diversas formas, entre elas: contato sexual e saliva. Pode ser transmitido também, quando materiais como alicate de unha, barbeador e escovas de dentes são compartilhadas. Daí a importância de manter distância de instrumentos cortantes de uso comum que possam espalhar a contaminação do vírus.

Como é feito o diagnóstico?

Somente através do teste anti-HCV é possível detectar a infecção. A hepatite C evolui de forma lenta e quase sempre sem sintomas, podendo permanecer no organismo humano por cerca de 20 anos. Não há vacina contra a doença, por isso o melhor é optar pela prevenção.

Meu teste anti-HCV deu positivo, e agora?

Quando o exame anti-HCV dá positivo, significa que você tem o vírus da hepatite C. Quando isso ocorre, o próximo passo é retornar ao médico que solicitou seu exame, para que ele o encaminhe a um dos centros médicos especializados no tratamento da infecção, onde você receberá medicamentos que evitam a evolução da doença. Em média, o tratamento contra a hepatite C dura cerca de seis meses.

Como se prevenir?

Seguindo algumas orientações básicas, você diminui consideravelmente a possibilidade de contrair hepatite C, veja:

• Não compartilhe agulhas ou seringas e sempre as descarte em local apropriado.

• Não compartilhe escovas dentais ou lâminas de barbear.

• Tenha seu próprio kit manicure e evite compartilhar alicate de unha ou exija material esterilizado, tanto na manicure, quanto em consultórios odontológicos e estúdios de tatuagem/ piercing.

• Exija que os profissionais da área de saúde utilizem equipamentos de segurança (luvas, óculos e máscaras).

• Utilize preservativo.

• Realize o pré-natal corretamente para reduzir o risco de transmissão do vírus da mãe infectada para o filho.

 



Comments

Escreva um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

NEWSLETTER
Cadastre seu e-mail e receba as novidades.

REDES SOCIAIS

Copyright © 2012 Dr.Emerson – Direitos reservados.
Desenvolvido por: AGWS